Clube Português do Golden Retriever

                                                                                                                 Atualizado a 29 novembro : Novidades!!! Segunda especializada do CPGR


Cães de ajuda social


Dr.ª Daiana Karen Ferreira, Presidente da Associação Kokua, e trata-se de uma cadela Golden Retriever, de seu nome 'Cookie' em processo de educação para CÃO DE ASSISTÊNCIA. 


O que é um Cão de Assistência?


Um Cão de Assistência é aquele que, através de treino profissional, possuí certas características e habilidades que permitem a melhoria da autonomia, autossuficiência e independência das pessoas com deficiência sensorial, mental, orgânica ou motora.

O seu carácter distintivo encontra-se na capacidade de prestar apoio emocional e companhia ao seu parceiro além dos apoios físicos que desempenha, acrescentando-se ainda a adaptabilidade do animal à situação ou fase da deficiência.


Que tipos de Cães de Assistência existem e como identificá-los?


  • Cão-guia: treinado para auxiliar uma pessoa com deficiência visual;
  • Cão-Sinal: treinado para auxiliar uma pessoa com deficiência auditiva;
  • Cão de Serviço: treinado para auxiliar uma pessoa com deficiência motora;
  • Cão de Serviço para Crianças com Autismo: educado para auxiliar crianças com autismo e os seus familiares na segurança vial e apoio comportamental;
  • Cão de Alerta Médica: educado para antecipar e alertar crises, em pessoas portadoras de patologias associadas a alterações orgânicas identificadas, como ocorre na Diabetes tipo 1.

A identificação realiza-se através do colete ou arnês que leva vestido. Pode ter cores variadas e possuir nele escrito informação respetiva à função que desempenha.


Como atuar na presença de um Cão de Assistência?


O mais importante é respeitar o seu trabalho evitando distraí-lo: evite tocá-lo, chamá-lo, emitir sons que lhe possam ser atrativos, atirar-lhe objetos ou comida.

Pode contribuir através da consciencialização da comunidade ensinando, àqueles que desconhecem, como se deve agir perante esta situação. Sempre que se lhe presente uma duvida ou curiosidade disponha ao usuário ou educador.


Que entidades podem certificar Cães de Assistência em Portugal?


O estatuto de Cão de Assistência só é reconhecido aos Cães educados por entidades idóneas e que utilize educadores especificamente qualificados. Em Portugal, apenas existem duas entidades que obtiveram o reconhecimento internacional. A ÂNIMAS e a Escola de Cães Guia da Beira Aguieira, para além de terem o estatuto de Utilidade Pública.


Que legislação existe relativamente aos Cães de Assistência?

A Lei 74/2007, de 27 de março.


Com que idade é entregue ao usuário um Cão de Assistência?


De acordo com as normas internacionais, os Cães de Assistência são entregues adultos, ou seja, com 18 / 20 meses. Tal justifica-se com o processo de crescimento saudável do cachorro e com a importância da educação só se iniciar quando entra na fase da adolescência.


O que são Cães de Intervenções Assistidas?


São cães certificados em Intervenções Assistidas por Animais (IAA). Essas intervenções dividem-se em 3 tipos:


  • Terapia Assistida por Animais - intervenção complementar orientada por objetivos onde um animal, que reúne certos critérios específicos, forma parte integral do processo terapêutico. O processo deve ser documentado e avaliado por profissionais da saúde.

  • Educação Assistida por Animais - intervenção complementar orientada por objetivos onde um animal, que reúne certos critérios específicos, forma parte integral do processo educativo. O processo deve ser documentado e avaliado por profissionais da educação.

  • Atividade Assistida por Animais - atividades que brindam oportunidades motivacionais, educativas, recreativas e com benefícios terapêuticos para melhorar a qualidade de vida dos envolvidos. Não são definidos objetivos específicos, o encontro com o animal é totalmente espontâneo.


Que entidades portuguesas certificam Cães de Intervenções Assistidas?

Nenhuma.


A ÂNIMAS promove um curso de formação para duplas em intervenções assistidas por animais, com exame final teórico e prático.

Tal justifica-se com a importância da existência de um vínculo entre o Guia/terapeuta/educador e o cão.

É necessário que no início do curso seja feito um exame de temperamento ao cão para salvaguardar futuras situações em que esteja em contacto com os beneficiários das IAA.

Um cão pode ser um excelente cão de IAA, com o seu guia, e, obviamente, não desempenhar do modo esperado quando é lidado com outra pessoa, com a qual não tem vínculo.

Carlos Costa com  uma cadela Golden Retriever, de seu nome 'Boo' a realizar INTERVENÇÕES ASSISTIDAS POR ANIMAIS